Total de visualizações de página

Pesquisar este blog

24 de outubro de 2016

REBELIÃO EM PRESÍDIO TERMINA COM LIBERAÇÃO DE REFÉNS EM ITAJUBÁ, MG


24/10/2016 12h55 - Atualizado em 24/10/2016 19h57

Dois agentes penitenciários estavam em poder de detentos.
Revolta começou em bloco com 165 presidiários neste domingo (23).

Do G1 Sul de Minas
Rebelião de detentos do Presídio de Itajubá (MG) terminou nesta segunda-feira (24) após quase 20h de negociações (Foto: Luciano Lopes/Itajubá)
Rebelião de detentos do Presídio de Itajubá (MG) terminou após quase 20h de negociações
(Foto: Luciano Lopes/Itajubá)
Os dois agentes penitenciários que eram mantidos reféns no Presídio de Itajubá (MG) foram liberados pelos detentos no final da manhã desta segunda-feira (24). Segundo a Polícia Militar, a liberação dos reféns pôs fim a uma rebelião que envolvia 165 presidiários do bloco B desde o final da tarde deste domingo (23). Um detento ficou ferido.
A rebelião teria começado por volta das 18h, após o término do horário de visitas. A Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap) informou que uma confusão prisional foi registrada por volta das 17h em uma das alas e, ao tentarem intervir, dois agentes foram feitos reféns.


Familiares de presidiários que ficaram na porta da unidade disseram à equipe da EPTV que os rebelados pediam providências contra maus-tratos e agressões físicas e psicológicas que estariam sofrendo. Uma equipe de negociação do sistema prisional, com apoio de Polícia Militar, Ministério Público, judiciário, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e entidade de direitos humanos foram montados para negociar o encerramento da revolta.
Depois de quase 20h de negociações, a rebelião terminou. A Seap divulgou uma nota declarando que os agentes tiveram ferimentos leves. Um detento também teve ferimentos leves. Os três foram encaminhados para o atendimento médico.
O órgão, no entanto, não informou como os ferimentos foram provocados nem o que foi acordado com os detentos para finalizar a rebelião. A secretaria ainda declarou que todas as denúncias sobre maus tratos ou má conduta de autoridades no sistema prisional são apuradas de acordo com a lei.
Além disso, familiares ficaram em frente ao presídio após o término da rebelião. Segundo um deles, havia a informação de que alguns presos seriam transferidos. A Seds, no entanto, informou que não fornece informações sobre transferências por questões de segurança.
Clima era tenso no presídio de Itajubá desde o início da noite deste domingo (23), quando rebelião começou (Foto: Luciano Lopes/Itajubá)
Clima era tenso no presídio de Itajubá desde o início da noite deste domingo (23), quando rebelião começou

(Foto: Luciano Lopes/Itajubá)

Nenhum comentário: