Total de visualizações de página

Pesquisar este blog

1 de setembro de 2013

JACAREZINHO: HOMEM QUE VISITAVA CADEIA JUNTO COM PADRE É PRESO COM DROGA

Quarta-feira, 13 de junho de 2012

Um homem de 54 anos foi preso em flagrante por tráfico de drogas ao tentar entrar no Setor de Carceragem Provisória (Secat) da 12ª Subdivisão Policial (SDP) de Jacarezinho com 187 gramas de maconha, dois aparelhos celulares e dois carregadores escondidos na cueca. Donizeti Nunes da Rosa estava acompanhado de um padre que coordena a Pastoral Carcerária local. A prisão aconteceu no dia de visita semanal da entidade aos detentos, ontem (12) por volta das 14h.

Além de responder por tráfico de drogas, Rosa foi autuado pelo artigo 349-A do Código Penal, por crime de favorecimento real, ou seja, tentar repassar os aparelhos celulares para dentro do presídio. Devido ao crime, o delegado chefe, Sérgio Luiz Barroso, suspendeu as atividades da Pastoral Carcerária no Secat de Jacarezinho. “Suspendi e vou analisar a situação”, declarou.
De acordo com informações do delegado, Rosa poderá pegar de cinco até 15 anos de prisão pelos crimes. Nas revistas periódicas realizadas nas celas da carceragem, Barroso contou que sempre eram encontrados aparelhos celulares. Ele revelou ainda que através de investigações foi apurado pelos investigadores que Rosa possivelmente seria quem repassava os objetos e drogas para os detentos. “O padre ficou chateado, desapontado com o fato”, contou o delegado.
Os celulares e as drogas não foram identificados para qual preso seria entregue, pois de acordo com Barroso, semanalmente a pastoral fazia visitas a vários detentos do Secat em Jacarezinho. O delegado não soube dizer qual será a medida adotada pela pastoral referente ao fato. “Não entrei em detalhes com o padre”, disse. Ele confirmou que todos os membros que já visitaram os detentos serão ouvidos futuramente pela polícia.

Jivago França/ Foto: Divulgação Polícia Civil.


Um comentário:

Anônimo disse...

Ai esta explicado porque a Pastoral Carcerária é contra a PEC 308/2004. Sem se policial o Agente de Segurança Penitenciário já da pulão nestes bandos de pilantras que tentam trazer drogas e armas para detentos. Na realidade quem comete isso é mais bandido quem esta preso na Unidade Penitenciária.