Total de visualizações de página

Pesquisar este blog

3 de janeiro de 2013

NOTA GERAL: LUTO DO AGENTE PENITENCIÁRIO INDALÉCIO ( TUBARÃO-MOC) FALECENDO DIA 02/01/2013


Hoje  a equipe do blog do Alexandre Guerreiro não conta mais com o mais nobre colaborador INDALÉCIO TUBARÃO/MOC lotado na Penitenciária de Francisco Sá. Ele estava com depressão, e foi vitima de um Suicídio (do latim sui, "próprio", e caedere, "matar") é o ato intencional de matar a si mesmo.[1] Sua causa mais comum é um transtorno mental que pode incluir depressãotranstorno bipolaresquizofrenia,alcoolismo e abuso de drogas.[2] Dificuldades financeiras e/ou emocionais também desempenham um fator significativo.[3] Além da consideração nefasta do suicídio, há também avaliações positivas, sendo visto como uma vontade legítima ou um dever moral[4]



Tubarão encontrava-se de atestado psiquiátrico ou seja, afastado das suas atividades laborais. Então, nosso Tubarão é vitima de um sistema que não preocupa com a saúde dos principais operadores do SISTEMA PRISIONAL. É sabido que para o estado ele foi mais um na estatística, para nós será lembrado para sempre nos seus relevantes trabalhos. Vamos lembrar do Agente Público que foi o Tubarão; honesto, amigo e companheiro, isso sim estará registrado para sempre na nossa memória.
VALEU TUBA's! PENA QUE NOS DEIXOU CEDO.... 


3 comentários:

SABINO DE DEUS disse...

Muito Triste essa notícia, EU, tive a honra de ser Inspetor de Indalécio(TUBA), por um bom período, baita de profissional, sem dúvida é uma perca lastimável para o sistema Prisional!
Meus Sentimentos à Família enlutada!

[]'s
SABINO DE DEUS

dimas disse...

fica meu lamento a mais um amigo que se foi, o considero amigo mesmo sem conhece lo pois fazendo parte de um sistema que a uniao e a unica arma que temos

Anônimo disse...

Assim como o nosso amigo Tubarão, outros agentes contratados estão sofrendo de transtornos mentais e estão sendo vistos como um câncer do sistema prisional. São alvos de chacotas e tratados desumanamente por alguns diretores. Se observarmos as más condições de trabalho e a pressão psicológica sofrida durante as atividades, veremos que os transtornos mentais são doenças ocupacionais