Total de visualizações de página

Pesquisar este blog

4 de março de 2012

COORDENADOR DO CANIL CENTRAL, REALIZA VISITA DE INSPEÇÃO E ORIENTAÇÃO NAS UNIDADES PRISIONAIS DE TEÓFILO OTONI


Direitos reservados. É permitida a reprodução da reportagem em meios impressos e eletrônicos, somente com a citação do crédito da fonte: www.brunotomg.blogspot.com  (sob pena da Lei 9.610/1998, direitos autorais).

Atualmente existe uma enorme evolução dos canis da Subsecretaria de Administração Prisional, e a Diretoria de Apoio Logístico representado pela Dra. Kássia Maria Gonçalves, que desde do inicio vem se esforçando para elevar o uso de cães com sua capacidade máxima, sempre observando o bem estar dos cães e a capacidade operacionais dos agentes e tem proporcionado um apoio técnico muito importante na qualificação dos Agentes Penitenciários responsáveis pelos canis existentes, e sabemos que ainda falta muito, mas antes havia poucos cães e poucas unidades, hoje existe um bom número de Unidades Prisionais usando cães, com um índice positivo de resolução dos problemas onde mordidas de cães são praticamente inexistentes, devido ao esforço e a capacidade profissional dos agentes condutores e cães.
Adestrador da PTO o Asp. Evandro e o Coordenador
Esta semana as Unidades Prisionais de Teófilo Otoni recebeu a visita do Sr. Rogério Baltazar Costa que é Coordenador Geral do Canil Central e esteve realizando uma inspeção nos canis recém inaugurados, que além de estarem atuando nas suas respectivas Unidades Prisionais, será também de grande apoio as outras unidades da região assim que solicitadas.
Segundo o Diretor Geral da Penitenciária de Teófilo Otoni, o Sr. Ademilson Rodrigues Jardim, a implantação do canil que teve a participação da sociedade local deverá ser de grande utilidade na execução dos trabalhos executados pelos Agentes Penitenciários da PTO.
           O Sr. Rogério Baltazar, tem orientado nas Unidades Prisionais visitadas, que os cães prisionais desempenham duas funções legais no seu uso em serviço. Eles são escudo e desvio de foco. ESCUDO: quando protegem os agentes ou custodiados que necessitam de sua proteção e  DESVIO DE FOCO: quando os cães desviam a atenção da ação para si permitindo que o agente esteja livre e tranqüilo para resolver qualquer situação inerente a custodia de presos dentro das UPs.

Segundo o Sr. Baltazar, em uma de suas falas, ele define bem a normatização inerente ao canil no sistema prisional: “Tenho orientado também o uso de um adestramento mais voltado para o bem estar psicológico, com o menor uso possível da força, observando o direito dos animais e no controle das ações, permitindo cães mais concentrados no trabalho e não agressivos”

                       Sr.Rogério Baltazar Costa
Rogério Baltazar Costa:
Coordenador do Canil Central da SUAPI (Subsecretaria de Administração Prisional). É Psicanalista Clínico, instrutor de cães policiais explosivistas, detectores de narcóticos, de recapturas de foragidos, anti-seqüestro e adestramento em lugares inóspitos e fechados.