Total de visualizações de página

Pesquisar este blog

12 de outubro de 2011

NOTÍCIAS SOBRE A SITUAÇÃO DA ISONOMIA SALARIAL DOS AGENTES PENITENCIÁRIOS


SUAPI CRIA NO FACEBOOK A FANPAGE DO SISTEMA PRISIONAL MINEIRO

CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO


CINCO DOS DOZE CRIMINOSOS MAIS PERIGOSOS DO ESTADO SÃO PRESOS EM TRÊS DIAS

Coletiva de Imprensa da SEDS
Cinco dos doze criminosos mais procurados do Estado foram recapturados em menos de três dias e apresentados nesta segunda (10/10) e na última sexta-feira (07/10). Ângelo Gonçalves de Miranda Filho, o Pezão e Bruno Rodrigues de Souza, o Quem-Quem, foram presos no litoral de São Paulo depois de mais de dois meses de investigação da Polícia Civil. Já Carlos Henrique Edvandro Beirão Aragão, o Caique, Mauro Pereira da Silva, o Gordo, e Edna dos Santos Rodrigues, foram detidos após o lançamento da campanha Procura-se, na última terça-feira.

 
O programa consiste na fixação de cartazes de criminosos em áreas de grande circulação do Estado com o objetivo de promover denúncias da sociedade ao 181 Disque Denúncia e qualificar a atuação das polícias. O Procura-se é um projeto da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), em parceria com a Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar e Instituto Minas pela Paz.
edna.jpg
Detenta Edna
Edna dos Santos Rodrigues, a única mulher integrante da lista dos 12 criminosos mais procurados pela polícia, foi presa na noite da última sexta-feira no município de Sabará, Região Metropolitana de Belo Horizonte, após denúncia anônima de sua localização. Edna tem 39 anos e é acusada dos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas. Apesar de nunca ter sido presa, Edna uniu-se a uma quadrilha criando uma facção criminosa responsável pelo tráfico de drogas e homicídios no Bairro Paulo VI, na região Leste de Belo Horizonte. Ela tem um mandado de prisão temporária expedido pela 1ª Vara de Tóxicos da comarca de Belo Horizonte. 
 
Carlos Henrique Edvandro Beirão Aragão, o Caique, tem 24 anos e responde processos por formação de quadrilha, tráfico de drogas, associação para o tráfico de drogas, homicídio consumado e tentado. Caique se entregou na noite de quarta-feira (05/10) ao Departamento de Investigações de Crime Contra a Pessoa, da Polícia Civil, no Bairro São Cristóvão, alegando medo ao ter visto sua foto exposta nos cartazes. Ele se apresentou, inclusive, levando em mãos um jornal com sua foto estampada. Carlos Henrique foi preso e encaminhado ao Ceresp São Cristóvão.

caique_e_gordo.jpg
Detentos Caique e o Gordo
Já Mauro Pereira da Silva, o Gordo, 32 anos, é um dos líderes do tráfico de drogas no bairro Paulo VI, na região Leste da capital. É investigado pelo Departamento de Investigações Antidrogas pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico de drogas, fabricação de substâncias entorpecentes e posse de armas. Mauro foi preso em uma operação da Polícia Militar, após denúncias anônimas recebidas. Após as denúncias, policiais militares da Companhia Tático Móvel do 40º Batalhão o prenderam, também na noite de quarta-feira, no bairro Ipê Amarelo, em Esmeraldas. Mauro já se encontra no Ceresp São Cristóvão desde a tarde de quinta-feira. 
 
Bruno Rodrigues de Souza, o Quem-Quem, 22 anos, era um dos criminosos mais procurados pelas forças policiais do Estado de Minas Gerais. Nascido em Teófilo Otoni, tornou-se um dos líderes do comércio ilícito de drogas na região Noroeste de Belo Horizonte, mais precisamente no bairro Califórnia. Bruno tem ligações com o PCC - Primeiro Comando da Capital, facção criminosa de São Paulo. Quem-Quem foi preso em uma operação da Polícia Civil em São Paulo, na cidade de Praia Grande. Equipes da PCMG estavam no local desde o último domingo, depois de dois meses de investigação. Quem-Quem caminhava pela praia, acompanhado da família e não resistiu à prisão.

Ângelo Gonçalves de Miranda Filho, o Pezão, 29 anos, é considerado o número 1 em representatividade do PCC em Minas Gerais e integrante da quadrilha do “Quem-quem”. Responde a vários processos pelos crimes de homicídio, tentativa de homicídio, formação de quadrilha, porte ilegal de arma de fogo, roubo, tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas. Pezão foi preso em uma operação da Polícia Civil em São Paulo. Equipes da PCMG faziam investigação no local desde o último domingo.

Procura-se

O programa Procura-se tem o objetivo de efetivar a prisão de criminosos foragidos da Justiça, e inibir a sua circulação, por meio da participação da sociedade. Nesta primeira fase, o Procura-se começa pela 1ª Região Integrada de Segurança Pública (RISP), sendo que, posteriormente, se estenderá para todo o Estado de Minas Gerais. Todos os meses serão escolhidos 12 alvos para serem procurados.

A atuação do Procura-se consiste em espalhar cartazes pela cidade de Belo Horizonte e cidades pólos do interior de Minas com fotos dos criminosos procurados. Em um segundo momento, será feita a divulgação de um hotsite contendo fotos e informações dos principais criminosos foragidos e com mandado de prisão em aberto, lotado no site da Seds. Este hotsite vai potencializar a divulgação dos criminosos, para que a população passe as informações por meio do telefone 181, de modo a contribuir com a ação policial imediata de prisão ou de apuração e investigação dos casos. 

Fonte: www.seds.mg.gov.br

COMISSÃO É FAVORÁVEL AO DIA DO PROFISSIONA DE SEGURANÇA

Deputados aprovaram nesta terça (11) parecer favorável ao Dia do Profissional de Segurança Pública.
    A Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa de Minas Gerais aprovou, nesta terça-feira (11/10/11), quatro requerimentos, todos do deputado Sargento Rodrigues (PDT), e parecer favorável de turno único ao Projeto de Lei (PL) 1.836/11, que institui o Dia do Profissional de Segurança Pública no Estado.
De autoria dos deputados Elismar Prado (PT) e Sargento Rodrigues, o PL estabelece a comemoração para o dia 24 de junho, data que relembra a morte do cabo Valério dos Santos de Oliveira, alvejado com um tiro, em plena Praça da Liberdade, em Belo Horizonte. Ele foi considerado mártir do movimento realizado por policiais militares, em 1997, com o objetivo de reivindicar tratamento isonômico por parte do governo do Estado aos oficiais da corporação.
O relator do projeto, deputado Cássio Soares (PRTB), justificou a importância do fato alegando que ele "inspirou novos movimentos policiais por todo o País e, por consequência, forçou a realização das primeiras reformas que as organizações policiais brasileiras sofreram desde a emergência do Estado Democrático de Direito, em 1988”.

Fonte: www.almg.gov.br