Total de visualizações de página

Pesquisar este blog

22 de dezembro de 2011

DETENTOS DE BOAS ESPERANÇA TRABALHAM NA LIMPEZA DA CIDADE


Dezoito detentos do Presídio de Boa Esperança, no Sul de Minas, estão trabalhando na limpeza das ruas da cidade. O trabalho, que começou há cerca de dois meses, é fruto de uma parceria firmada entre a direção da unidade prisional e a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Obras.
O presídio foi assumido pela Subsecretaria de Administração Prisional (Suapi), da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), no dia 24 de maio de 2011.    
Os presos - quatorze do regime semiaberto e quatro do regime fechado - cumprem uma carga horária de 8h e recebem, pelo trabalho, remuneração no valor de três quartos do salário mínimo e remição de pena, já que a cada três dias trabalhados reduz-se um no cumprimento da sentença. “A sociedade tem visto nosso trabalho com bons olhos”, disse Carlos Augusto Domingos Canavarro, de 45 anos, interno da unidade.
De acordo com o diretor geral do Presídio, Bruno Tiso Pereira, em breve mais sete detentos serão beneficiados com a parceria, que empregará um total de 25 presos.  “Logo após a assunção da unidade, entramos em contato com a Prefeitura para viabilizarmos uma parceria de trabalho e fomos prontamente atendidos. O nosso objetivo é oferecer aos presos uma oportunidade de ter uma profissão, melhorar a autoestima deles e dar tranquilidade aos seus familiares”, destacou o diretor geral.
A iniciativa já começa a render bons frutos para o detento Carlos Augusto. Além da limpeza das ruas, ele e outros quatro presos foram escolhidos para trabalhar na construção do vestiário de um dos campos de futebol da cidade, dando apoio aos funcionários contratados pela Prefeitura. “Vou aproveitar todas as oportunidades oferecidas pela direção do presídio, pois quero uma vida nova quando acabar de cumprir a pena,” finalizou.
Para o secretário Municipal de Obras e Serviços Urbanos, Guilherme Naves Costa, a parceria é importante porque ao mesmo tempo em que colabora com a reintegração dos presos à sociedade, ajuda na manutenção da cidade. “Esta é uma parceria que tem dado certo. Há um projeto da Prefeitura de construção de uma fábrica de blocos na cidade e, com certeza, outros presos poderão ser contratados para trabalhar no local”, completou o secretário.  

Diversificação

O trabalho de humanização tem se destacado no Presídio de Boa Esperança por meio de várias ações e parcerias. Além dos presos contratados pela Prefeitura, outros 11 detentos trabalham realizando construções e reformas internas na unidade. Desde que foi assumida pela Suapi, o estabelecimento prisional ganhou uma nova estrutura administrativa, um refeitório, duas celas íntimas, uma lavanderia, um canil, um Sistema de Circuito Fechado de Televisão (CFTV), com 10 câmeras de monitoramento.  Os recursos foram doados pela empresa responsável pela alimentação dos presos, pelo Conselho de Segurança Pública (Consep), pela Comarca de Boa Esperança, pelos familiares dos detentos e sociedade. Todas as obras foram realizadas com mão de obra dos presos.

Leitura

No final do mês de outubro, a direção do Presídio de Boa Esperança inaugurou uma biblioteca dentro da unidade. Para compor o acervo, foi realizada uma campanha de doações nas escolas públicas da cidade e arrecadados diversos livros de cultura geral, literatura, religiosos entre outros gêneros. Todo o trabalho de organização, conservação e distribuição dos livros é realizado por uma detenta.

Fonte: www.seds.mg.gov.br

Nenhum comentário: